quarta-feira, 18 de maio de 2011

Lua de Mel: Argentina!!!


Estou pensando muito na minha lua de mel nesses dias, então decidir que a partir de hoje irei postar assuntos sobre a lua de mel, e falarei de diversas cidades no Brasil e no exterior, que além de me encantar também está na preferência da maioria dos noivos.

A Argentina é um destino de lua-de-mel que oferece inúmeras opções. Viver as diferentes experiências e conhecer as culturas das regiões é percorrer vários países em uma só viagem.

Vou iniciar por Buenos Aires uma cidade da Argentina que tem clima gostoso de romance e música e que envolve muitos casais apaixonados, inclusive, confesso que me envolve também.

Como boa parte das cidades do Velho Mundo, Buenos Aires mistura o novo e o velho, história e tecnologia, razão e sensibilidade, num clima irresistível, capaz de envolvê-lo por completo. As ruas estreitas ou as grandes avenidas, os monumentos, os museus e as igrejas revelam os segredos de sua tradição. O ritmo de um tango, o sabor das carnes, o ritual do café no fim da tarde e, principalmente, a alegria e receptividade dos portenhos mostram que Buenos Aires tem muito a oferecer.

A capital portenha é considerada a mais européia das cidades da América Latina, uma espécie de Paris sul-americana por causa dos edifícios afrancesados e da arquitetura neoclássica. Sem dúvida, estar em Buenos Aires é poder conhecer um pouco de cada país da Europa sem sair do continente americano.
E o melhor não é isso. Os portenhos amam tudo o que vem de fora, inclusive os turistas brasileiros. Esqueça aquela famosa rivalidade, pois isto só existe quando o assunto é futebol. Quando descobrem que você é do Brasil, tudo vira festa. Arriscam algumas palavras em português, falam mais devagar para facilitar o entendimento da língua espanhola e perguntam sobre Santa Catarina e Bahia.

À noite

Assim como Nova York, Buenos Aires tem fama de ser uma cidade que nunca dorme. De dia, as diversas atividades culturais; no fim da tarde, uma parada para o café e, quando chega a noite, são os restaurantes, bares e boates que só fecham quando o sol nasce. A badalação mesmo só começa por volta das 2h, depois que todos já jantaram e já tomaram um trago (drinque) em um dos bares espalhados pela cidade. Há o que fazer as vinte e quatro horas do dia. Para tornar tudo ainda mais romântico, nada melhor do que um passeio a dois pelas praças do bairro da Recoleta, uma visita ao Jardim Zoológico, os boliches (bares) de Palermo ou um café na La Biela ou no Café de la Paix.

Um senhor tango

Por onde você olhar na capital Argentina, vai encontrar uma referência ao tango. O ritmo, do qual a origem é incerta, faz parte da cultura dos portenhos e pode-se dizer que é um pecado visitar Buenos Aires e não ir a um belo show. As opções são diversas.

Bairro a bairro

A cidade foi planejada para ninguém se perder. A melhor forma de percorrê-la é a pé, pois apesar de ser uma metrópole com mais de 13 milhões de habitantes, os pontos de interesse turísticos ficam bem próximos. A numeração das casas e prédios ajuda bastante na localização, pois, apesar de não corresponder à distância em metros, obedece à regra de que cada quadra vai do número 1 ao 99, do 100 ao 199, do 200 ao 299, e assim por diante.

Os bairros de maior interesse são: La Boca, San Telmo, Cetro (Plaza de Mayo, Monserrat, Congresso e 9 de Julio), Retiro, Recoleta, Palermo e o novíssimo Puerto Madero. Mas, para a lua-de-mel, os mais românticos são mesmo a Recoleta e Palermo. O Centro e La Boca também não podem deixar de ser visitados, pois abrigam a grande maioria dos pontos turísticos.
As cores de La Boca
O bairro La Boca é o mais pitoresco e colorido da cidade. Fica na região próxima ao antigo porto, na margem esquerda da desembocadura do rio Riachuelo. Um dos lugares imperdíveis por lá é o El Caminito, uma rua repleta de casas de chapa de zinco pintadas de várias cores fortes: verde, vermelho, azul, laranja e amarelo. Hoje, o El Caminito se transformou em um museu ao ar livre que conta com a presença de pintores, fotógrafos e escultores expondo seus trabalhados. Há mais três coisas imperdíveis em La Boca: o Museu Histórico de Cera, que fala da história de Buenos Aires através de bonecos de cera; o Museu de Bellas Artes de La Boca, onde há obras do pintor Benito Quinquela Martín; e o Estádio La Bombonera, sede de um dos mais populares times de futebol da Argentina, o Boca Juniors.






O centro conta história

Para continuar o passeio pela história de Buenos Aires, o Centro guarda verdadeiros tesouros. A Plaza de Mayo é o local onde a cidade foi fundada pela segunda vez por Juan de Garay em 1580. Na praça, há um obelisco com a estátua Pirâmide de Mayo, inaugurada no ano de 1811 em comemoração à Revolução de Mayo. Ao redor, estão os pontos turísticos mais importantes: a Casa Rosada, sede do Governo da Nação Argentina, o Cabildo de Buenos Aires, o Banco de la Nación Argentina, a Catedral Metropolitana e o Palácio Municipal.

Além da Plaza de Mayo, o centro abriga os pequenos bairros de Monserrat e Congreso e a avenida 9 de Julio. No caminho entre Monserrat e o Congreso, o Café Tortoni, o mais antigo café da cidade, é parada obrigatória para todas as idades. Já na região do Congresso, a grande atração é a Plaza Del Congreso com a escultura O Pensador, de Rodin, e o próprio Palácio Del Congreso Nacional, símbolo maior da democracia.

A última parte que engloba o Centro de Buenos Aires é a região da 9 de Julio. A própria avenida já é uma atração, por ser considerada uma das mais largas do mundo, com 140 metros de largura. Por ali, não deixe de apreciar o Obelisco de 67,5 metros de altura, símbolo de orgulho dos portenhos. Agora, em hipótese alguma, deixe de conhecer o Teatro Colón que, assim como a Casa Rosada, é um dos pontos turísticos mais visitados da capital portenha.

O clima aristocrático da Recoleta

É no bairro da Recoleta que estão concentrados a nata da sociedade portenha, os caros restaurantes e os centros de compras finos, como a Galeria Alvear e o shopping Pátio Bullrich. A cultura também faz parte desde cenário requintado. São museus, centros culturais, esculturas, praças e jardins que transformaram a Recoleta num dos lugares mais agradáveis da capital. O Cemitério de la Recoleta é ponto de visita obrigatória.

O romantismo de Palermo

Quando se fala neste bairro, logo vem a imagem dos bosques, parques e pracinhas ideais para fazer boas caminhadas. E é isso mesmo. Fazer um passeio por Palermo significa visitar os jardins Zoológico, Botânico e Japonês, além do Parque Palermo com seu imenso lago. Um passeio para ser feito a dois em dias ensolarados!



Com todas essas dicas não tem como não amar Buenos Aires, e ter a certeza que passar a lua de mel num lugar desses, romance é que não vai faltar! rsrs



Beijos!

6 comentários:

Joice disse...

Adorei as dicas, vou pra lá na minha lua de mel, embarco no dia 10/07... pertinho rs...

Bjs!

Daiana disse...

Não vejo a hora de estar lá, Buenos Aires é o local que escolhemos para a lua de mel.

Beijos
Daia
http://realizandoumsonhoembh.blogspot.com

Noivinha Patty disse...

Ta aí uma coisa que ainda não decidi! Nem tenho ideia de pra onde vamos, vê se pode... aff! rs
Espero mais dicas!
Bjks!

Liliane disse...

Buenos Aires é tudo de bom! Passei a lua de mel lá e em junho vou de novo!
Beijocas, Lili

Vanessa Santos disse...

Também acho Buenos Aires muito romântico, queremos ir pra lá depois, já que ganhamos a lua-de-mel par outro lugar!
Beijos

Noivinha Patty disse...

hummmmmmmmmm acho chic! Deve ser tudibom mesmo...
Bjs!